Notícias

Arma cenográfica já fez outras vítimas em sets de filmagem; relembre

A recente tragédia envolvendo o disparo feito pelo ator Alec Baldwin, com uma arma cenográfica, no set de filmagens do filme “Rust”, que vitimou uma mulher e deixou um homem ferido, chocou o mundo. Mas essa não é a primeira vez que acidentes como estes acontecem com armas cenográficas em Hollywood.

Em 31 de março de 1993, quando filmava cenas do longa ‘O Corvo’, o ator Brandon Lee, de 28 anos, filho de Bruce Lee (1940-1993) morreu após ser atingido fatalmente por uma arma que deveria disparar um tiro de festim.

A arma, usada pelo ator Michael Masse, para dar um tiro no peito do personagem de Brandon, vitimou o ator. O vídeo com a filmagem do acidente foi usado como prova nas investigações e, posteriormente, destruído como decisão do acordo judicial.

Em 1984, o ator estadunidense Jon-Erik Hexum começou a brincar no set de um programa de televisão durante os atrasos nas filmagens. Ele carregou um revólver com munição falsa, girou a câmera para si, colocou a arma na têmpora e atirou.

Ele não foi morto pelo projétil, mas a força da explosão foi forte o suficiente para fraturar o crânio. Ele morreu dias depois no hospital.

Na página oficial de Brando Lee no Twitter, a equipe publicou uma homenagem a diretora morta no set de “Rust”. “Nossos corações estão com a família de Halyna Hutchins, Joel Souza e todos os envolvidos no incidente de Rust. Ninguém deveria ser morto por uma arma em um set de filmagem. Ponto final.” (bahia.ba)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo