Notícias

Beijo gay em ‘Eternos’, da Marvel, leva países a banirem filme dos cinemas

O novo filme da Marvel, Eternos, foi banido em países do Golfo Pérsico por conta de uma cena de beijo gay. A Disney, dona da empresa, recusou pedidos de remoção da cena feitos pelas autoridades.

O novo filme do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) deveria estrear na Arábia Saudita, Kuwait e Catar no dia 11 de novembro, próxima quinta-feira, mas o lançamento foi cancelado.

Os três países têm predominância de muçulmanos na população, e a homossexualidade é vista como algo inaceitável. Setores extremistas do islamismo, como o Estado Islâmico, punem a prática homossexual com morte.

Segundo informações do THR, as autoridades procuraram a Disney e pediram para que a empresa removesse a cena do beijo gay, para que Eternos pudesse ser lançado nos cinemas dos países, mas a gigante do entretenimento não aceitou fazer a alteração.

A postura adotada pela Disney reforça uma estratégia adotada pela empresa há alguns anos, quando um personagem homossexual foi discretamente inserido em Vingadores: Ultimato.

Na ocasião, a produtora-executiva Victoria Alonso se manifestou em defesa do lançamento de um super-herói gay, e a mídia especializada apostava justamente em Eternos para que esse movimento fosse concretizado.

Essa mesma executiva já havia dito, durante o lançamento do filme Capitã Marvel, que “o mundo está pronto para um super-herói gay”, e acrescentou: “Se não colocarmos o pé sobre a diversidade e a inclusão, não teremos sucesso contínuo”.

Eternos

A exclusão do novo filme nos três países tem como principal motivação a explicitação do super-herói gay anunciado por Victoria Alonso em 2019: em uma cena, o personagem, Phastos (interpretado por Brian Tyree Henry), e seu companheiro na estória, Ben (Haaz Sleiman), se beijam.

A homossexualidade ainda é oficialmente ilegal em todo o Golfo, e filmes que contenham qualquer coisa relacionada a questões LGBT são frequentemente excluídos do circuito de cinema.

Em 2020, o filme da Pixar Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica foi banido no Kuwait, Omã, Catar e Arábia Saudita por uma única linha que referia um relacionamento entre duas mulheres.

Uma rede regional de cinemas explicou que Eternos foi “banido”, mas disse que não haviam sido informados do motivo. O filme tem direção de Chloé Zhao, e traz as veteranas Angelina Jolie e Salma Hayek interagindo com um time inédito no MCU.

No Brasil, o canal Mundo Cópia, publicou uma avaliação apontando as similaridades do cânone da ficção da Marvel com a literatura judaica, passagens bíblicas e até livros apócrifos.

“Seres celestiais vistos e adorados como deuses vêm ao mundo dos humanos, há milhares de anos, trazendo consigo conhecimento, tecnologia e até desenvolvendo uma ‘raça superior’. Marvel? Não, tô falando de Bíblia e literatura judaica”, diz o resumo do vídeo na página do canal no YouTube.

VEJA O TRAILER:

por Tiago Chagas / Gospel Mais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo