Notícias

Mãe de Lázaro diz que tentou ajudar polícia e que sofre ameaças: “Não consigo viver mais”

A mãe do assassino foragido Lázaro Barbosa, Eva Maria Sousa, 51, afirmou que se colocou à disposição para ajudar na investigação que leve à prisão do filho, perseguido pela polícia há pelo menos duas semanas. Por causa da revolta de populares, ela tem trocado de endereços frequentemente junto com o marido e chegaram a mudar de cidade.

“Está muito difícil. Não tenho cabeça para nada. Não consigo viver mais. Para mim, a vida acabou”, lamentou Eva, que deixou a cidade de Águas Lindas, em Goiás, com o marido, com quem está casada há 13 anos. As informações são do UOL.

Thank you for watching

Ela diz que nos últimos tempos só teve contato com o filho uma vez, por telefone, e que nesta ocasião pediu para que ele falasse onde estava Cleonice, uma das suas vítimas que até aquele momento estava desaparecida.

“Ele entrou em contato uma vez, por telefone. Eu estava muito nervosa e perguntei para ele: ‘Cadê a mulher [Cleonice, que estava desaparecida, à época]?’. Ele disse ‘Não sei. Não está comigo’. Depois, não falou mais nada e desligou, quando falei para ele que meu telefone estava rastreado”, contou.

Apesar de não ter dinheiro para contratar um advogado para Lázaro, ela tem sido ajudada por um profissional de Brasília e mais uma vez pediu que Lázaro se renda para a polícia – o que acredita ser à essa altura o único e melhor desfecho.

Eva relatou que o marido e o filho tinham uma boa relação, e que ele está preocupado com toda a situação. Assim como ela, o padrasto de Lázaro quer que ele se entregue.

“Ele gosta muito do Lázaro, pareciam irmãos. E quer que ele se entregue, pois será melhor para todo mundo”, ressaltou.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo