Notícias

Marido de Joice Hasselman nega violência contra a parlamentar

O marido da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), o neurocirurgião Daniel França, negou neste domingo ter sido o autor de agressões contra a parlamentar. Em entrevista coletiva marcada pela assessoria da deputada no apartamento funcional de Joice, em Brasília, o médico respondeu a perguntas da imprensa. França deu sua versão sobre o episódio da semana passada. Joice, por sua vez, ressaltou que ele queria levá-la ao hospital tão logo se deparou com os ferimentos.

“Jamais (agredi). Primeiro, eu nunca agredi ninguém. Em nenhum momento da minha vida. Eu nunca dei um tapa em ninguém, nunca dei um murro em ninguém. Essa é a primeira coisa. Segunda coisa, eu não tenho nenhum motivo para fazer isso. Eu jamais faria isso. Então, é exatamente por esta razão que estou fazendo o que posso para provar o contrário. Fui espontaneamente à polícia para prestar depoimento, à imprensa e a todos. Exatamente por isso”, disse o médico.

Sobre o caso de violência, Joice relata que acordou no domingo passado, no chão de sua casa, em uma poça de sangue, sem saber o que aconteceu durante a noite. Com várias fraturas, pediu ajuda do marido, que dormia em quarto separado. Segundo o casal, eles dormem em cômodos separados porque França tem problemas com ronco.

No hospital, dois dias depois, foram constatadas as lesões. A última lembrança da madrugada de domingo, segundo Joice, foi a de assistir a um capítulo de uma série na sua cama. Ela suspeita que alguém tenha invadido o apartamento e desferido um golpe em sua cabeça, resultando em desmaio. Também já apontou à Polícia Legislativa e ao Ministério Público “duas pessoas suspeitas”, que preferiu não nominar. Neste domingo, disse apenas que um deles é um parlamentar.

França diz que há duas hipóteses para as lesão. Acidente, com choque em algum objeto; ou um atentado. “Eu estava no apartamento. E eu tenho um problema que, tenho certeza, aqui vários têm. Eu ronco muito. Às vezes, eu ronco muito. Então, por essa razão eu durmo em um quarto, ela dorme em outro quarto. (Faço isso) em respeito ao sono dela, que é muito mais leve. Eu tenho um sono muito pesado. Então, eu não ouvi nada porque eu estava dormindo em outro quarto, que não é colado ao quarto dela. E estava de porta fechada”, conta.

França disse que não foi ao hospital logo após o episódio porque Joice não queria sair de casa. Os ferimentos mais profundos só foram constatados após exames, realizados na terça-feira. Ambos disseram que, inicialmente, acreditavam se tratar de um acidente doméstico como uma queda. (Metro1)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo