Notícias

No Dia Internacional da Mulher, patrão é preso suspeito de filmar funcionárias no banheiro

Um dono de um lava a jato no bairro Buritis, na Região Oeste de Belo Horizonte, foi preso suspeito de instalar câmeras no banheiro feminino para filmar as funcionárias.

As câmeras foram descobertas por uma funcionária na tarde desta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher. Segundo o boletim de ocorrência, a mulher foi ao banheiro e percebeu que havia um equipamento, próximo à janela, e chamou a polícia.

Thank you for watching

O homem, de 50 anos, foi preso no local. Peritos da Polícia Civil (PC) encontraram três câmeras escondidas no banheiro: na janela, perto do vaso e atrás da porta.

Doze funcionárias foram para a delegacia. Elas contaram que vinham sofrendo assédio do patrão. As vítimas ainda disseram que começaram a desconfiar que estavam sendo filmadas depois que o homem comentava sobre as cores das peças íntimas que elas usavam.

Ainda segundo a PM, o homem é casado. A esposa o agrediu quando ficou sabendo do crime.

A Polícia Civil informou que ratificou o flagrante do proprietário do lava a jato pelos crimes de registro não autorizado da intimidade sexual e assédio sexual. A pena máxima é de três anos, mas pode ser aumentada de acordo com o número de vitimas.

De acordo com a corporação, há informações sobre 11 vítimas, das quais nove foram ouvidas.

O suspeito negou os crimes. Ele já foi encaminhado ao sistema prisional. (G1)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo