Gandu

Temendo fiscalização do TCU, prefeito de Gandu já gastou mais de R$ 100 mil reais em 2021 para fazer sua defesa

Além de “Léo de Neco”, são alvos das investigações às empresas ACISA Construções e Empreendimentos e a DSB Construções.

Dois escritórios advocatícios vem atuando na defesa do prefeito Leonardo Barbosa Cardoso em processos que correm em três Tribunais de fiscalização, entre eles, o Tribunal de Contas da União, que investiga possíveis irregularidades relacionadas às Tomadas de Preços para construção de escolas em Gandu.

Juntos, os escritórios Lins e Lins Advogados Associados e o Passos e Santa Rosa Advogados Associados, ambos de Salvador, já receberam nestes primeiros seis meses do ano exatos R$ 140.000,00 (Cento e quarenta mil reais) para defender o prefeito de uma série de investigações que vem sendo feitas pelos órgãos fiscalizadores.

Dos processos em andamento, o que mais tem preocupado o governo municipal é o que tramita desde janeiro deste ano no Tribunal de Contas da União – TCU. Trata-se de uma representação a respeito de possíveis irregularidades ocorridas na Prefeitura Municipal de Gandu, relacionadas às Tomadas de Preços 3/2020 e 4/2020, para construção de escolas, com recursos oriundos do FNDE. Além de “Léo de Neco”, são alvos das investigações às empresas ACISA Construções e Empreendimentos e a DSB Construções.

Na tarde desta quinta-feira, (15), o Diário foi informado de que o processo sobre às investigação está quase finalizados. “Foi registrada ciência de comunicação do Ofício 32818/2021-TCU/Secretaria de Gestão de Processos, por volta das 14h12 da tarde de hoje. Não podemos passar maiores informações sobre o caso“, informou uma fonte do TCU.

(DiarioParalelo)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo